Povo Cigano

 

Ciganinha, ciganinha
Da sandália de pau (bis)
Quando ela bate o pé
Ela faz o bem,
E não faz o mal

-----

Ciganinha, ciganinha
Da sandália de pau (bis)
Quando ela bate o pé
Ela faz o bem,
E não faz o mal

-----

Ganhei uma barraca velha
Foi a Cigana
Quem me deu (bis)
O que é meu
É da Cigana, Cigana moça
O que é dela
A Cigana tá no erê
No erê no erá,
Ciganinha tá no erê,
No erê, no erá (bis)

-----

Cigano entra na roda
Pra salvar filhos de fé
Quem vem de lá
Quem vem de cá
São os Ciganos que vem trabalhar

-----

De longe eu vim
Caminhei sete pedreiras
Passei por cachoeiras
Onde mora Aieiê
Lá na campina onde a lua está prateada
Sou Cigano na alvorada
Sou Cigano, eu sou mais eu

-----

Cigano, tem a força da lua
De noite faz farra de dia ainda anda na rua
Andar, andar, andar,
Vendendo ilusões para algazu comprar
Porque Cigano tem a força da lua
Se você pediu, não devias prometer
Se você prometeu, você tem que pagar
Se você não pagar, jamais vai andar

-----

Sabiá cantou lá no fundo das matas, Aruanda chegou, enfeitada de prata
Mandei buscar na Aruanda
Povo Cigano pra trabalhar 
Vem, vem, vem ô Cigano
Vem pra trabalhar

-----

Ô pisa firme Cigano
Aqui no meu Congá
Bate pé e bate palma
Quero ver o seu dançar
Ô pisa firme Cigano
Aqui no meu Congá
Pois na roda de Ciganos
Ninguém pode balançar